Cestas básicas do Cras: a novela continua

Na reunião de quarta-feira do Comas, também foi discutida a Cota de Alimentos que (deveriam, mas) não estão sendo distribuídas nos cinco Cras de Maringá. Com o corte das cestas básicas pelo governo Pupin, cerca de 2 mil famílias carentes estão sem essa importante ajuda mensal. 

Para secretários municipais e outros tantos comissionados, pagos com dinheiro público, que ganham mais de R$ 10 mil por mês, uma cesta básica por mês pode parecer pouco. Contudo, para essas famílias, esse auxílio é a diferença entre ter ou não o que pôr à mesa para seus filhos.

A denúncia de que os usuários do Cras estão sem as cestas básicas foi feita no final de abril, mas até agora nada mudou. Pouco tem sido feito pela administração em prol dessa parcela menos favorecida da população.

As medidas tomadas pelo governo municipal são paliativas, atendendo somente pessoas em situação de extrema pobreza. Isso é muito pouco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*