Vereadores rejeitam veto de Pupin à lei que cobra transparência da TCCC

Em sessão marcada pelo protesto dos engenheiros da Prefeitura, a Câmara Municipal rejeitou veto parcial do prefeito Pupin (PP) ao projeto de lei que cobra transparência para as planilhas do transporte público de Maringá. A postura dos vereadores pode ser considerada histórica.

A lei, de autoria de todos os vereadores, cobra que a TCCC – que explora o transporte público em Maringá – preste contas de seus gastos e lucros. Pupin, por algum motivo, quis impor restrições a essa lei, mas felizmente os vereadores a promulgarão sem o veto parcial. Assim, a população terá como saber se o aumento da tarifa é, realmente, justificável.

Em entrevista à imprensa, durante a sessão, a vice-presidente do SISMMAR, Solange Marega, comemorou a postura dos vereadores. “O sindicato tem cobrado permanentemente avanços na divulgação de gastos que envolvam dinheiro público”, disse Solange.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*