Golpe na pré-conferência de saúde

A série de pré-conferências de saúde teve esta semana um triste episódio. Na reunião com os NIS das regiões do Parigot, Pinheiros, Piatã, Tuiuti, Internorte e Requião representantes do gestor tiveram uma postura lamentável e condenável. 

Representantes do gestor na Conferência Municipal de Saúde erraram feito ao afirmar que os trabalhadores poderiam votar para escolher os delegados dos usuários. Não podem! Os trabalhadores devem, sim, votar e escolher seus representantes (delegados) na plenária específica para eles, dia 20 de maio, às 18h30, no Auditório Hélio Moreira.

A postura de desrespeito dos gestores pode ser classificada como um golpe não apenas no processo, mas também um ataque à democracia. Querem pôr a perder uma luta que vem desde o movimento sanitarista e que culminou na lei 841/1990.

Fica a pergunta aos representantes do gestor: é justo que o trabalhador vote duas vezes e os usuários do SUS apenas uma vez? Com essa postura, o gestor leva a sociedade a cometer equívocos, em desrespeito total às conquistas sociais ao logo de 20 anos.

O equívoco foi tão absurdo ao ponto de levar o SISMMAR à conclusão de que casos assim só podem estar acontecendo porque os CCs (pessoas em cargos comissionados, escolhidos por Pupin) pouco ou nada entendem de SUS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*