Indignados com postura de Pupin, servidores do Samu seguem rumo à paralisação

Dirigentes do SISMMAR têm ido, com frequência, ao Samu para conversas com os servidores(as), que seguem motivados a encaminhar a greve. Assembleia nesta sexta-feira (7) – veja no cartaz os detalhes – definirá a data da paralisação.

Leia o que já foi publicado sobre o Samu

A situação do Samu é crítica e a categoria está indignada com a postura do prefeito Pupin (PP). A administração municipal tem dito que os trabalhadores(as) são radicais ao falar em greve. Essa alegação é inaceitável, pois há 8 anos a categoria vem apresentando os problemas do Samu à administração, que nada tem feito.

Na prefeitura, entre as chefias, há quem diga que os servidores(as) do Samu só querem aumento. Outra mentira! A grande maioria das reivindicações da categoria é por condições de trabalho dignas, sem as quais não é possível prestar um atendimento adequado à população. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*