Tem início greve do Samu

Começou na manhã desta segunda-feira (8), às 7 horas, a paralisação dos servidores(as) do Samu. Na concentração, realizada na esquina do Hospital Municipal, os trabalhadores decidiram entrar em greve, por tempo indeterminado, depois que a presidenta do SISMMAR, Iraídes Baptistoni, leu o ofício enviado pelo prefeito Pupin (PP) à categoria.

Momentos antes da grave ser deflagrada, Iraídes lê ofício em
que Pupin se recusa a pagar salário justo aos socorristas do Samu

 A administração municipal não apresentou avanços, alegando não ser possível reajustar os salários dos socorristas do Samu antes de novembro. A resposta do prefeito deixou indignada a categoria que, já em greve, partiu para protestos diante do Paço Municipal. O manifesto deve permanecer enquanto o prefeito não aceitar receber o sindicato e uma comissão de socorristas para o diálogo.

Carreata com buzinaço da sede do Samu até o Paço Municipal,
onde SISMMAR coordena manifestos e panfletagem da categoria

Desde a concentração no início da manhã até os atos defronte o Paço Municipal, a greve vem tendo boa cobertura da imprensa. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*