Postura de secretário compromete legitimidade da Conferência de Meio Ambiente

A Conferência Intermunicipal de Meio Ambiente, que contou com representantes da comunidade de Maringá e cidades vizinhas, deixou a desejar. Em parte, o problema pode ser atribuído à postura do secretário de Meio Ambiente, Umberto Crispim

No início dos trabalhos, na manhã desta segunda-feira (29), não foi lido nem aprovado o regimento do congresso. A presidenta do SISMMAR, Iraídes Baptistoni, pela ordem, lembrou o secretário de que o regimento precisaria ser lido, mas Crispim contrariou o pedido ao dizer que o regulamento constava do site da Prefeitura.

A negativa de Crispim fez com que muitos dos presentes participassem da conferência sem ter conhecimento de suas regras. A maioria das pessoas, vale lembrar, ainda não possui smartphone com acesso à internet. Sendo assim, e por conta da postura intransigente de Crispim, a legitimidade dessa conferência é questionável. 

O SISMMAR também lamenta o minguado número de participantes no evento, que teve pouca divulgação. Nenhuma das cidades com representantes na conferência conseguiu eleger o número mínimo de delegados para a etapa macrorregional. Para se ter uma ideia, a sociedade civil de Maringá tinha 25 cargos, mas só conseguiu eleger 21 delegados.

A etapa macrorregional será realizada dia 7 de agosto, na Unicesumar, e servirá como preparação para a Conferência Estadual do Meio Ambiente, a ser realizada em setembro, em Foz do Iguaçu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*