IPTU O servidor (a) maringaense não vai pagar essa conta

O SISMMAR lamenta a fala do secretário de comunicação da Prefeitura de Maringá, que em entrevista concedida na terça-feira, 22, a um canal de televisão da cidade, atribuiu o aumento da arrecadação com o Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) de mais de 30%, em alguns casos, ao Plano de Carreira, Cargos e Remuneração (PCCR) dos servidores.
O secretário pontuou que a proposta de aumento é uma correção das distorções existentes quanto ao valor do IPTU e alegou que situação é muito complexa. No entanto, afirmou categoricamente que o valor será para cobrir as despesas com a implantação do PCCR.
O presidente da Câmara Municipal de Maringá, vereador Ulisses Maia (SDD), tem questionado o assunto e reforçou que o aumento é incoerente, pois somente com o reajuste anual dos últimos anos aplicado sobre a inflação que esteve entre 5% a 6%, a prefeitura teve superávit na arrecadação. Segundo Maia a previsão de arrecadação para o ano que vem na cidade deverá ficar acima de R$ 1 bilhão e que o IPTU corresponde a 9% apenas, portanto, o reajuste no imposto é desnecessário.
O SISMMAR repudia a atitude do secretário que está tentando jogar a população contra o servidor (a), o (a) responsabilizando pelo aumento do IPTU. O sindicato esclarece ainda que há 15 anos os servidores estão lutando pelo PCCR e já houve aumento do imposto neste período, nem por isso o plano de carreira foi revisado, portanto, o servidor (a) público municipal não aceitará ser responsabilizado (a) e não vai pagar essa conta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*