Novamente palavras ao vento e Samu segue em estado grave

É no mínimo lamentável. A administração mais uma vez prova seu total descaso com a saúde da população e também com os servidores municipais. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) está operando com apenas duas viaturas, utilizadas para o transporte de pacientes e que não oferecem suporte para atendimentos complexos.

Nesta terça-feira, 11, os trabalhadores (as) do Samu prestaram socorro a dois munícipes em estado grave, com estas duas ambulâncias improvisadas. Dirigentes do SISMMAR acompanharam um destes atendimentos e a situação foi alarmante. Mauro Guerra, 68, que faz sessões de hemodiálise e possui problemas cardíacos, esperou quase uma hora pelo atendimento.

Por temerem situações mais graves e por serem obrigados a prestar socorro com estas viaturas, os servidores (as) emitiram um documento, no qual solicitam que a chefia se responsabilize por eventuais riscos à saúde dos pacientes. É desta forma que a administração demonstra que a mudança continua, colocando em risco a vida do cidadão e submetendo os servidores (as) à condições precárias de trabalho. Estamos cansados de tanta irresponsabilidade e falta de respeito!

É importante ressaltar que uma das condições para o fim da greve do Samu em julho do ano passado, era a licitação para a compra de novas ambulâncias, pela prefeitura, o que ainda não aconteceu. Além disso, as ambulâncias cedidas pelo Ministério da Saúde deveriam estar rodando, segundo o secretário de Fazenda/Gestão, José Luiz Bovo, já nesta segunda-feira, 9. Palavras ao vento, promessas e mais promessas e enquanto isso quem paga é a população e os servidores (as).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*