PSF metas não são alcançadas

Começou ontem a prestação de contas do Relatório de Gestão da Saúde em Maringá. Os dirigentes do SISMMAR já observaram que algumas metas não foram atingidas, entre elas, uma em especial gerou polêmica. Em 2013 foi estabelecido que as equipes do Programa Saúde da Família deveriam alcançar 70% da população.

Não foi nenhuma surpresa quando foi divulgado que o número de famílias atendidas continuou praticamente o mesmo. A administração inclusive foi alertada pelos próprios trabalhadores (as) que isso poderia ocorrer, principalmente pela falta de servidores (as) e também pela quantidade de áreas de abrangência descobertas.

Numa fala totalmente equivocada, uma representante do governo municipal foi infeliz ao insistir que a Secretaria de Saúde tem feito todos os esforços para que o PSF seja ampliado na cidade, inclusive com capacitação e orientação aos servidores (as), porém o resultado não está sendo refletido.

Os dirigentes do SISMMAR, fazendo uso da palavra, argumentaram que se de fato isto está acontecendo, o problema só pode ser na gestão do serviço, podendo estar localizados nas UBS, dirigidas na sua grande maioria por CCs, (que convenhamos em alguns casos desconhecem a área em que atuam) DESRESPEITANDO a deliberação da Conferência Municipal de Saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*