Lutar não é crime! SISMMAR vence ação sobre a Greve de 2006

Última ação do SISMMAR contra a Prefeitura, em virtude da repressão ilegal da administração Silvio Barros II contra a Greve de 2006, chega ao fim com vitória definitiva para o funcionalismo municipal; servidores demitidos ilegalmente e representantes foram informados na noite de terça (14) que terão direito à indenização após suspensão dos salários durante a mobilização

Servidoras e servidores demitidos em 2006 celebraram a vitória judicial junto ao SISMMAR contra a Prefeitura – Foto: Matheus Gomes

Após 15 anos de tramitação no judiciário, o último processo para corrigir uma das várias injustiças cometidas pela administração Silvio Barros II contra servidoras e servidores de Maringá chegou ao fim. A ação que requeria o pagamento dos descontos ilegais realizados pela Prefeitura durante a histórica Greve de 2006 foi encerrada neste mês com vitória para o SISMMAR e os trabalhadores que foram demitidos e prejudicados financeiramente. Uma das 28 demitidas à época e hoje presidente do SISMMAR, Priscila Guedes, comemorou a importante vitória não apenas pela correção econômica, mas também pelo caráter simbólico da conquista que comprova, mais uma vez, que lutar não é crime.

Na noite de terça (14), a gestão Sindicato é pra Lutar realizou reunião na sede do sindicato com servidoras e servidores que foram demitidos em razão da Greve e tiveram os salários suspensos de forma irregular. Em razão de três dos trabalhadores terem falecido nos últimos anos, a direção sindical localizou parentes para informar sobre o direito que terão de receber. O SISMMAR, por meio do advogado do caso, Avanilson Araújo, irá solicitar a expedição do alvará de pagamento de 22 servidores, dos 28 demitidos, que decidiram ingressar no processo coletivo junto ao sindicato. A partir de agora, a direção sindical irá manter o contato com cada um dos beneficiários da ação para informar sobre as próximas medidas.