Segurança melhora, mas os guardas municipais seguem sem valorização

.
O jornal O Diário publicou, recentemente, que a criminalidade em Maringá caiu 29% em quatro anos. Em cinco das nove modalidades de crime pesquisadas, a cidade está mais segura. Em roubos a pessoa, por exemplo, a queda foi de 42,1% no período.

O SISMMAR tem a convicção de que os pouco mais de 300 guardas municipais de Maringá tiveram importante papel na melhoria da segurança pública. São profissionais que têm se doado em troca de muito pouco, porque a atual administração não valoriza a Guarda Municipal.

Para que a população tenha ideia da situação, com o novo salário mínimo nacional, que subiu para R$ 622, os guardas municipais passarão a ganhar apenas o mínimo. Um absurdo em se tratando de profissionais que contribuem com a segurança pública e se expõe, diariamente, a riscos.

Por que não remunerar melhor esses profissionais, hein prefeito? Se há tanto dinheiro em caixa, por que essa relutância em valorizar o servidor público municipal? Hoje, os guardas municipais de Maringá estão entre os mais mal pagos do Estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*