Falta de túmulos no cemitério pega mal para o prefeito

.

Repercutiu na imprensa maringaense a falta de túmulos no Cemitério Municipal e o drama da família do servidor municipal Jorge Gonçalves de Oliveira, que não tinha onde sepultar o corpo de um ente querido.

A situação pegou, no mínimo, mal para a administração municipal. Como pode uma cidade que se orgulha de ser referência nacional em várias áreas, como gosta de enaltecer o prefeito Silvio Barros (PP), deixar faltar vagas no Cemitério Municipal? O que fará a população mais humilde diante da morte de um dos seus? Enterrará o corpo no próprio quintal?

Com planejamento e um pouco mais de atenção às classes menos favorecidas – que não têm condições de pagar quase R$ 4 mil por um túmulo em cemitérios particulares – a administração municipal teria evitado essa vergonhosa situação. O SISMMAR levanta a seguinte questão: estaria o prefeito disposto a terceirizar também o cemitério?

Veja abaixo o que a imprensa* publicou sobre a falta de túmulos.

CBN Maringá
Falta de vagas no cemitério municipal começa a provocar transtornos para a população

Rigon Notícias
Cemitério lotado, dor e vergonha

Gazeta Maringá
Capacidade do Cemitério Municipal de Maringá chega ao limite

Café com Jornalista
Aviso aos menos favorecidos: não morra!

*Se você souber de outros sites/blogs que repercutiram o assunto, informe comentando essa postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*