Proposta de usina para queimar o lixo tem votação decisiva nesta quinta

.

O SISMMAR apoia o movimento contra a queima do lixo, colocando-se a favor da reciclagem. Por isso, convida os tralhadores(as) que tenham disponibilidade de tempo para se unir ao manifesto contra a usina de incineração.

A pedido da administração Barros, os vereadores estão tratando do assunto em regime de urgência. A segunda discussão acontece na sessão ordinária desta quinta-feira (9), às 16 horas.

Abaixo, a mensagem do movimento:

A Prefeitura de Maringá conseguiu, na terça-feira (07/02), a aprovação de 10 vereadores para firmar uma parceria público-privada (PPP) visando a instalação de uma usina de incineração de lixo na cidade.

O projeto foi aprovado em primeira discussão, mas ainda pode ser rejeitado se não obtiver novamente 10 votos favoráveis nesta quinta-feira (9), em segunda discussão.

O Fórum Intermunicipal Lixo e Cidadania Maringá, Sarandi e Paiçandu esteve presente na sessão e protestou contra a votação do projeto em regime de urgência e a aprovação da PPP para a proposta da usina da queima do lixo.

Pela matéria, a administração municipal fica autorizada a firmar contrato por 30 anos, prorrogáveis por mais 5, com empresa para dar destinação final do lixo. O projeto ainda cuida da obrigação do município em pagar a empresa que ganhar o processo de licitação. De acordo com o Plano Municipal de Saneamento Básico, o empreendimento deve custar mais de R$ 330,1 milhões.

O Fórum incentiva reduzir, reutilizar, reciclar e repensar sobre o consumo e a destinação dos resíduos sólidos. Defende que se faça o “Dever de Casa” com a organização da Coleta Seletiva pela Própria Prefeitura e a compostagem.

O mesmo projeto foi votado em dezembro passado. Naquela oportunidade, foi rejeitado por não alcançar 10 votos favoráveis.

Esta semana, Flávio Vicente (PSDB), que há um mês tinha votado contra a queima do lixo, e o presidente Mário Hossokawa (PMDB), o único que não é obrigado a votar, garantiram a aprovação da matéria juntamente com Belino Bravin (PP), Zebrão (PP), Heine Macieira (PP), Paulo Soni (PSB), Carlos Sabóia (PMN), Marcia Socreppa (PSDB), Wellington Andrade (PRP) e Luiz do Postinho (PRP).

Exija dos vereadores a não aprovação da Parceria Público Privada na segunda votação que se realizará nesta quinta feira na Câmara de Vereadores, às 16 horas. Participe!
Venha lutar pelo meio ambiente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*