Uma cidade que não educa

.
O final de semana foi movimentado em Maringá. Teve festa no Parque de Exposições e concurso do INSS, com provas em várias instituições de ensino da cidade. E o que se viu depois disso foi MUITO lixo.

Na cidade que não educa – de uma administração que, ao invés de reciclar, prefere queimar – não faltou lixo no chão. Fora o fato de não existirem lixeiras ecológicas (para separar o lixo), o número de lixeiras comuns mostrou-se insuficiente. As poucas existentes ficaram abarrotadas.

E no final das contas, sobrou para os servidores(as), sobrecarregados, que trabalham na varrição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*