Vereadores aprovam jornada de 30h a outros profissionais da Saúde

Contra a vontade do governo Barros, que vetou o projeto de lei das 30 horas para assistentes sociais, psicólogos(as), terapeutas ocupacionais e fisioterapeutas, em janeiro os vereadores promulgaram a lei em favor dos servidores(as) do setor.

Na última terça-feira (6), um novo projeto, de autoria de John Alves (PMDB), estendeu o benefício das 30 horas a profissionais de fonoaudiologia, nutrição, farmácia e técnico em radiologia.

John disse que era preciso regulamentar a jornada de trabalho desses profissionais em Maringá, já que as 30 horas estão previstas em lei federal. No entanto, a maioria desses servidores(as) ainda vem cumprindo jornada de 40 horas.

A aprovação das 30 horas foi unânime e agradou profissionais da saúde presentes à sessão. “Foram 7 anos lutando para que uma lei federal, que define a jornada de 30 horas, fosse respeitada pelo município”, comentou a técnica em radiologia Rosângela Cristina Piana a um jornalista que cobriu a sessão.

O SISMMAR – que tem entre suas prioridades a luta pelas 30h – esteve representado na sessão de terça-feira. O projeto será votado em segunda discussão nesta quinta-feira (8). Se receber oito votos favoráveis ou mais seguirá para sanção do prefeito Silvio Barros (PP).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*