Falta de hora atividade gera impasse na escolha do material didático

Professores da rede municipal de ensino têm procurado o SISMMAR para reclamar da falta de tempo para a avaliação dos livros didáticos. O material pedagógio chegou recentemente às escolas.

Os profissionais da educação alegam que precisam de mais tempo para fazer a devida análise dos materiais recebidos e que, pela falta da hora atividade, estão impossibilitados de fazer a escolha.

Pelo fato de o município não ter professores suficientes para atender a demanda, se os professores pararem para analisar o material didático, faltará gente para lecionar nas salas de aula. Fora isso, os professores já se descobram para participar dos cursos realizados nas últimas semanas.

Ao buscar o apoio do SISMMAR, os professores informaram que querem a garantia de tempo para se fazer a escolha dos materiais com o devido cuidado e responsabilidade.

Há a informação de que as diretoras tiveram, recentemente, um café da manhã com editoras de livros. Os professores esperam que não haja nem um tipo de direcionamento na escolha dos materiais.

O SISMMAR orientou que os professores(as) a procurar também o Conselho Municipal de Educação, pois essa entidade tem a responsabilidade de acompanhar as diretrizes do ensino municipal, inclusive das metodologias utilizadas.

O sindicato vai cobrar da Secretaria de Educaçao (Seduc) a efetivação da hora atividade, prevista no PCCR do Magistério.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*