Greve dos trabalhadores da construção pesada paralisa obras da linha férrea

Os trabalhadores(as) da construção pesada seguiram a deliberação por greve, tomada em assembleia na sexta-feira (1º). Nesta segunda-feira (4), em várias cidades do Estado, os empregados do setor cruzaram os braços por melhores salários e condições de trabalho.

Em Maringá, nesta segunda, a greve paralisou as obras de rebaixamento da linha férrea. Os trabalhadores estão reunidos no canteiro de obras, próximo à Avenida 19 de Dezembro. Eles aguardam resultado da mesa de negociação, entre Sintrapav e empresas do setor, em Curitiba, para retornar às atividades. Se não houver acordo, a greve continua.

Veja quais são as reivindicações dos trabalhadores do setor.

Acima, fotos da assembleia em que os trabalhadores deliberaram pela greve. Dirigentes do SISMMAR, que é filiado à CUT, estiveram na assembleia em apoio ao Sintrapav.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*