Servidores reclamam de prédio escolhido para abrigar a Biblioteca Municipal

Recentemente, foi notícia na imprensa local a transferência da Biblioteca Municipal para um prédio alugado, para que o prédio principal possa passar pelas devidas reformas. Trata-se de uma reivindicação antiga do SISMMMAR.

Mas a escolha da sede provisória não agradou. O SISMMAR tem recebido reclamações dos servidores(as) que atuam na Biblioteca Municipal. O novo prédio apresentaria os seguintes problemas:

– O espaço é pequeno (1.300 m² contra os 2.600 m² do prédio que será reformado). Com isso, a “nova” biblioteca corre o risco de se tornar um mero depósito de livros, sem espaço efetivo para o desenvolvimento do trabalho;
– Não há janelas e, portanto, o prédio não tem ventilação natural. Ar-condicionado é péssimo para a saúde humana quando se trata de um ambiente com livros velhos;
– A biblioteca será climatizada, o que não é recomendada para espaços com livros;
Falta de espaço inclusive para desenvolvimento do trabalho do CAC.

Mais uma vez a administração Barros mostra sua total falta de preocupação com a população que utiliza a biblioteca e, sobretudo, com os servidores(as).

O SISMMAR entende que uma vez que será pago aluguel pelo novo prédio – um aluguel salgado, veja aqui – deveriam ter optado por um espaço que atendesse as necessidades da biblioteca e dos projetos que são desenvolvidos no espaço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*