Reflexões sobre o primeiro debate dos prefeituráveis

Hércules Ananias

– Alegou ter sido “pressionado a assinar a carta-compromisso com a plataforma dos servidores”. O SISMMAR esclarece que NINGUÉM foi obrigado a assinar o documento; foram convidados a assinar o documento os candidato que entendessem que aquelas sugestões e reivindicações eram condizentes com seu plano de governo;

– Mostrou desconhecimento quanto à estrutura organizacional da Secretaria de Educação, mais especificamente no tocante a escolas municipais e CMEIs, ao citar eleição direta para diretora e “vice-diretora”. Este cargo não existe na rede municipal de ensino.

Pupin

– Afirmou categoricamente que “dobrou o salário dos agentes comunitários de saúde (ACS)”, o que não é verdade, pois, em 2005, o salário desses servidores era equivalente a aproximadamente dois salários mínimos e meio. Hoje, ele paga o mínimo por força de Lei, complementando ainda com dois abonos;

– Disse ainda que “implantou o Plano de Carreira da Saúde”. MENTIRA: essa é uma reivindicação antiga do SISMMAR, que a atual administração nunca quis negociar;

– “Sempre manteve a porta aberta à população e ao sindicato”. Ora, se a porta está aberta, por que é que o SISMMAR tem diversos ofícios protocolados aguardando há meses por agendamento de reuniões?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*