Falta de caixa de dejetos no Samu preocupa

Samu de Maringá:
foto Gazeta do Povo

Na reunião com o gerente do Samu, o médico Ênio Molina, o SISMMAR expôs sua preocupação quanto à falta de uma caixa de dejetos no local. Esse foi um dos problemas trazidos por servidores ao conhecimento do sindicato.

Molina deu uma explicação, no mínimo, estranha. Ele disse que o pátio do Samu é ecologicamente correto, ou seja, o próprio solo daria contra de filtrar o material proveniente, por exemplo, da limpeza das vans da emergência.

Além disso, o médico disse ter a liberação do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), que liberaria o Samu da necessidade de implantar a caixa de dejetos. O SISMMAR não se deu por satisfeito e pediu uma cópia desse documento do IAP, que ficou de ser entregue por Molina a dirigentes do sindicato. Vamos aguardar.

E na reunião, que foi realizada na quinta-feira (9), outros problemas levantados pelos servidores também foram apresentados a Molina. Confira aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*