Chefia manda descartar livros e servidores são penalizados

O SISMMAR vem a público demonstrar indignação com a postura da administração Barros frente ao episódio do descarte de livros da Biblioteca Municipal. Conforme denúncia feita pela Band Maringá, os livros (muitos em ótimo estado de conservação) vinham sendo recolhidos por uma empresa de reciclagem para serem triturados.

E diante da denúncia, mais uma vez servidores serão penalizados pelas atitudes da chefia. No descarte de livros da biblioteca central, foi afastada apenas uma servidora que nem faz parte da comissão responsável pelo acervo da biblioteca central e das demais bibliotecas municipais de Maringá.

Conforme a portaria de 242/2.011 (veja abaixo), são responsáveis pelo acervo municipal: Flor de Maria Silva Duarte, Márcia Juliane Valdivieso Santa Maria, Fernanda Mecking Arantes e Kyoko Nishida Akabane. No caso de a biblioteca ser premiada, seriam elas a subir no palco para receber o prêmio. Agora, no triste episódio da trituração de livros, nenhuma delas será responsabilizada?

Já vimos esse filme em outras situações com demissão de servidores. A chefia mandou, o servidor acatou as ordens e, depois, foi punido com demissão. Uma atitude covarde, repetida mais uma vez.

O SISMMAR não aceitará nenhum tipo de punição à servidora que apenas cumpriu ordens. O sindicato espera que a chefia da biblioteca assuma sua responsabilidade diante dos fatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*