Cadê a transparência secretário?

Pela primeira vez desde que a diretoria CUTista assumiu o SISMMAR, dirigentes sindicais foram impedidos de entrar em um setor da Prefeitura de Maringá. E o impedimento ocorreu durante a checagem de uma denúncia.

O SISMMAR foi informado sobre a falta de materiais e também de alimentos em um dos centros de educação infantil (CMEIs) do município. Como é de praxe, dirigentes foram ao almoxarifado central checar a informação, para saber se de fato a denúncia era procedente.

Estranhamente, o secretário de Administração, Gilton Bonneau, mandou barrar os dirigentes do sindicato. O que há a esconder? Se não há nada de errado, qual o problema de o sindicato conferir o material que, supostamente, está em falta? O que não pode é deixar de dar esclarecimentos quando há denúncias grave, como a da falta de alimentos em CMEIs.

Enquanto o Brasil dá passos largos rumo à transparência, a administração Barros, na figura de Bonneau, infelizmente, dá mostras de autoritarismo e conduta muito comuns à época da ditadura. A transparência que a atual administração gosta de exaltar, parece, no final das contas, ser de fachada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*