Vereadores rejeitam emenda do PCCR e servidores(as) deixam sessão indignados

Decepção foi a palavra que mais bem descreveu a sessão ordinária da Câmara Municipal, nesta quinta-feira (13). Durante a apreciação do orçamento do município para 2013, a maioria dos vereadores votaram contra a emenda do PCCR, que garantiria recursos para a revisão do plano de carreira já no ano que vem.

Vereadores que haviam se comprometido com a categoria, voltaram atrás – talvez a pedido da Administração Barros que, na figura do vereador Heine Macieira (PP), havia se colocado contra a emenda do PCCR – e votaram contra os 8.500 servidores municipais.

A emenda foi rejeitada por 7 votos a 6. No momento do resultado, servidores(as) que acompanhavam a sessão, levantaram-se de seus assentos e, com palavras e faixas de protesto deixaram o plenário. Os principais veículos de comunicação da cidade registraram o momento de tristeza e insatisfação.

Era necessária maioria simples para que a mesma fosse aprovada, o que garantiria ao prefeito eleito Pupin (PP) cumprir a promessa de implantar o PCCR já no ano que vem. Ou seja, faltou apenas um voto. Sem essa emenda, na avaliação do SISMMAR, não há recursos suficientes para o plano de carreira.

Assim, o prefeito Silvio Barros (PP) encerra os oito anos de seu governo do jeito que começou: com muita promessa feita… e nada do PCCR. Um “belo” presente de Natal para os servidores(as) do município.

Leia mais sobre este assunto nesta sexta-feira, aqui no blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*