Conheça os vereadores que traíram os 8,5 mil servidores de Maringá

Na votação do orçamento de Maringá para 2013, a emenda que garantiria a revisão do PCCR bateu na trave. Mesmo com toda a mobilização do SISMMAR, alguns vereadores traíram a confiança dos 8.500 servidores municipais que, há 14 anos, sonham com o plano de carreira.

Sem a emenda, não há garantia de que os recursos serão suficientes para implantar o PCCR. Esta que foi uma das promessas feitas por Pupin na campanha eleitoral (veja aqui).

Com emenda do PCCR rejeitada: servidores deixam sessão indignados
De Votação Emenda PCCR_13.12.2012

Em 2011, quando o prefeito Silvio Barros (PP) prometeu revisar o PCCR até o final daquele ano, todos os vereadores se comprometeram em (cumprindo seu papel como legisladores) cobrar do Executivo a aprovação do plano de carreira. O líder do prefeito na Câmara, Heine Macieira (PP), também deu garantias de que o PCCR finalmente sairia do papel.

O ano legislativo termina, então, com mais essa decepção. Foi esse o “presente” de Natal que alguns dos vereadores, pouco preocupados com os anseios do povo, deram aos servidores e suas famílias. Segue, abaixo, a lista dos vereadores que votaram contra a emenda do PCCR e que, portanto, não desejam que os servidores tenham avanços na carreira:

– Heine Macieira (PP)
– Paulo Soni (PSB)
– Carlos Saboia (PMN)
– John Alves (PMDB)
– Luiz do Postinho (PRP)
– Wellington Andrade (PRP)
– Zebrão (PP)

Curiosamente, nenhum desses vereadores foi reeleito. Todos tiveram nesta quinta-feira (13) sua última sessão ordinária. Fato que pode ser entendido como um amadurecimento crítico do eleitor maringaense. Na votação, o presidente da Câmara, Mário Hossokawa (PMDB), absteve-se.

Em contrapartida, honraram o compromisso firmado com os trabalhadores da prefeitura (tão mal remunerados), votando a favor da emenda do PCCR, os seguintes vereadores:

– Flávio Vicente (PSDB)
– Márcia Socreppa (PSDB)
– Humberto Henrique (PT)
– Mário Verri (PT)
– Manoel Sobrinho (PC do B)
– Belino Bravin (PP)

Vale destacar que todos esses, que se posicionaram a favor dos trabalhadores, foram reeleitos e prosseguirão na Câmara no ano que vem. Marly Silva (PPL), que vinha se posicionando a favor da emenda do PCCR, não compareceu àquela sessão por motivos pessoais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*