Seduc rompe acordo com SISMMAR e escolas e CMEIs não terão mais recesso

Ao contrário do que foi acordado entre Seduc e SISMMAR, em 12 de dezembro, a secretária Edith Dias voltou atrás na decisão do recesso para escolas municipais e CMEIs nos dias 20 e 21 e de 26 a 28 de dezembro. Daquela reunião, que havia definido o recesso, também participaram a diretora pedagógica Adriana e o gerente Rogério.

Durante o recesso, ao menos uma pessoa deveria dar atendimento à população nas escolas e CMEIs – e a defesa do SISMMAR era de que essa função fosse feita por servidor com FG (alguém da direção). Ontem (17) veio a notícia do fim do recesso, pegando muitos servidores(as) de surpresa.

Por algum motivo, não informado ao SISMMAR, a Seduc rompeu o acordo e definiu que CMEIs e escolas funcionarão em sistema de plantão, com rodízio de funcionários. O sindicato, no entanto, reafirma que em reunião na Seduc foram definidos os detalhes do recesso. Por isso, essa repentina mudança causa aos dirigentes do SISMMAR certa estranheza.

O que houve? Será que a defesa de que FGs deveriam prestar o atendimento à população não fez com que a Seduc voltasse atrás na decisão? Quando tem de dar plantão é sempre assim: jogam a tarefa no colo dos servidores. 

Atenção!
Diante do fim do recesso, o SISMMAR tem algumas orientações aos servidores dos CMEIs:

– Auxiliares de creche devem se ater às atribuições do cargo (se recusando a varrer chão, limpar vidros, etc). Se não houver atividades compatíveis ao cargo, elas devem apenas cumprir horário nos CMEIs;

– Funcionários de serviços gerais e auxiliares de creche devem registrar o número de pessoas da comunidade que procurarão por atendimento no período em que haveria o recesso. Com essas informações o SISMMAR espera montar um banco de dados para, com embasamento, mostrar à administração se havia mesmo a necessidade de manter o atendimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*