Com excesso de CCs e nada de PCCR, servidores cogitam paralisar atividades

Nos dois primeiros dias de entrega da primeira edição do Jornal do SISMMAR, em 2013, dirigentes do SISMMAR se depararam com a crescente insatisfação dos servidores(as) municipais. A maior reclamaçao é quanto ao achatamento dos salários dos profissionais de carreira na comparação com secretários municipais e chefias.

O abusivo número de CCs da gestão Pupin, em detrimento do Plano de Carreira, Cargos e Remuneração (PCCR) também é assunto recorrente entre os servidores(as), que aproveitaram a presença dos dirigentes sindicais para esclarecer dúvidas.

 
A indignação é tamanha que servidores(as) de várias categorias começam a falar em paralisações. Talvez assim – dizem eles, corretamente – tenham a devida atenção da administração municipal. Quando procurada, a diretoria do sindicato tem explicado que a recusa de Pupin em atender o SISMMAR tem impossibilitado avanços e adiado a negociação de demandas pendentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*