Administração se compromete a pagar PMAQ em parcela única de R$ 1.707,58

Em resposta à deliberação dos agentes comunitário de saúde (ACS), que em assembleia decidiram paralisar as atividades em 1º de março caso a administração municipal não pague o PMAQ, o prefeito Pupin afirmou em reunião que o pagamento do benefício será efetuado. Como o sindicato pediu uma resposta formal – e não apenas verbal –, a prefeitura encaminhou ofício sobre o pagamento (ver abaixo)

O pagamento do PMAQ será feito em parcela única de R$ 1.707,58 para cada um dos 525 servidores do Programa Saúde da Família (PSF). O valor, que corresponde ao período que a administração não fez o repasse do benefício, entre dezembro de 2011 e novembro de 2012, ajudará e muito no orçamento familiar dos trabalhadores do PSF que, em sua maior parte, recebem apenas salário mínimo. 

O ofício, no entanto, apresenta uma ressalva. Para que o pagamento seja feito já no salário de fevereiro, como cobra a categoria, a Secretaria de Recursos Humanos informou que o secretário Nardi (Saúde) precisa baixar uma normativa até esta sexta-feira (15). Se isso não ocorrer, o pagamento não poderá constar no próximo holerite.

Caso a normativa não saia, como alternativa, a administração propôs uma folha complementar para efetuar o pagamento do PMAQ, porém, sem especificar data para o depósito do valor. Se isso ocorrer, a categoria será convocada pelo SISMMAR para deliberar sobre a proposta. Os ACS seguem mobilizados e a paralisação não está descartada.

[.]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*