Administração não cumpre metas pactuadas com servidores e conselho cobra explicações de Pupin

Na reunião mensal do Conselho Municipal de Saúde, realizada nesta terça-feira (19), na sala de reuniões do Gabinete do Prefeito, uma das pautas discutidas foi a aprovação do Relatório de Gestão. Em outras palavras, relembrou-se aquilo que foi acertado entre os governos federal, estadual e municipal e entre a administração e os trabalhadores.

A maioria das metas foram cumpridas, pois dependiam da atuação dos servidores municipais. Contudo, quase todas as metas específicas pactuadas para os trabalhadores, que dependiam da ação da administração, não foram cumpridas. 

Os servidores fizeram sua parte para que o município conseguisse cumprir boa parte das metas, porém, a administração não reconhece esse esforço, deixando de valorizar os trabalhadores. Ao invés de investir na revisão do Plano de Carreira, Cargos e Remuneração (PCCR), por exemplo, Pupin prefere gastar na contratação de comissionados (CCs). 

Desfecho
Por unanimidade, os conselheiros entenderam que a Prefeitura de Maringá não cumpriu com o que foi pactuado com os trabalhadores e, por conta disso, só aprovaram o relatório com ressalva – na condição de que o prefeito participe da próxima reunião do conselho para dar explicações. Os conselheiros querem saber qual a previsão para revisão do PCCR – prometido por Pupin na campanha eleitoral – e para a concessão de gratificações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*