Não culpem os coletores pelo lixo acumulado

A falta de coletores em Maringá acarreta a má qualidade na prestação de serviços na cidade. Além desse fator, o baixo salário desses profissionais também colabora para a falta de incentivo da categoria. No entanto, o acúmulo de lixo espalhado pela cidade não é culpa dos coletores, e sim da administração pública que não oferece condições de trabalho dignas. Não adianta a população esbravejar com quem cumpre o trabalho nas condições oferecidas, mas cobrar de quem pode realmente mudar essa situação, ou seja, o prefeito.
Vale lembrar que Maringá produz, em média, 300 toneladas de lixo por dia, e nos feriados e nas datas comemorativas do final de ano, essa quantidade tem um aumento médio de 50%.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*