UPA Zona Norte entra na pauta do CMS e conselheiros pedem explicações ao prefeito

A morte de uma criança de 4 meses e as condições da UPA Zona Norte estiveram na pauta da última reunião do Conselho Municipal de Saúde (CMS), ontem (23) à tarde, na sala de reuniões do Gabinete do Prefeito. O assunto entrou na pauta a pedido do SISMMAR, que tem cadeira permanente no conselho.

O CMS entende que é preciso separar o atendimento de crianças e adultos, como vem defendendo o SISMMAR. Para os conselheiros, também é necessário que a administração municipal apresente informações sobre o funcionamento da atenção básica e detalhes da rede. Isto é, o CMS quer saber como a Secretaria de Saúde faz para trabalhar conjuntamente com outras secretarias.

Essas explicações são mais do que necessárias, considerando que houve a morte de uma criança na UPA Zona Norte dias atrás. Essa criança não havia recebido uma única visita de equipes do Programa Saúde da Família (PSF). No entanto, de acordo com o CMS, a família vinha sendo atendida pelo CRAS.

O SISMMAR sabe que essa falta de estabelecimento de rede entre as secretarias e unidades de saúde é uma queixa constante dos servidores(as) da saúde. Os trabalhadores também reclamam da falta de organização do PSF em Maringá. Fica agora a questão: a família da criança morta na UPA Zona Norte tinha um agente de saúde responsável?

O CMS espera respostas do prefeito e do secretário de Saúde para a próxima reunião do conselho, no mês que vem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*