Capa : : ASSEMBLEIAS | EVENTOS : : Chapa 2 – Sindicato é pra Lutar assume direção do SISMMAR

Chapa 2 – Sindicato é pra Lutar assume direção do SISMMAR

Cerimônia na Câmara Municipal, nesta segunda (2), contou com a presença de várias autoridades e com participação especial de servidores

Vencedora das Eleições do Sismmar, a Chapa 2 – Sindicato é pra Lutar, ligada à central sindical CSP-Conlutas, assumiu a direção da entidade para o quadriênio 2019/2023. A solenidade de posse foi realizada na Câmara Municipal, na noite desta segunda (2), com direito a plenário lotado.

Todos os servidores(as) municipais foram convidados. O evento teve início, às 19h, com coquetel de recepção seguido da composição da mesa de hora e da transferência de posse da atual gestão, representada pela presidente Iraídes Baptistoni, para a nova gestão, da presidente Priscila Guedes.

Na condução do cerimonial, o professor Erick Rodrigo Bucioli, servidor municipal de carreira, convocou as seguintes autoridades para composição da mesa de honra:

  • Domingos Trevisan, chefe de Gabinete, representando o prefeito Ulisses Maia (PDT), que não pôde comparecer em razão do falecimento de seu sogro;
  • Carlos Mariucci (PT), vereador, representando a Câmara Municipal;
  • Marcelo Mazarão, presidente da Associação de Funcionários Municipais de Maringá (AFMM);
  • Paulo Barela, membro da Secretaria Executiva da CSP-Conlutas e servidor aposentado do IBGE;
  • Gislaine Cristina dos Santos, servidora, representando todos os servidores(as) operacionais da Prefeitura de Maringá;
  • Amanda Dourado, servidora, representando os trabalhadores da Secretaria de Educação e o Conselho Municipal de Educação;
  • Jumana Abou Khezam, servidora, representando os trabalhadores da Secretaria Municipal de Saúde;
  • Rosilene Aparecida Bernardo, servidora, representando os trabalhadores da Secretaria de Serviços Públicos;
  • Herbert de Paiva Mayer, servidor, diretor de Esportes da AFMM, representando todos os servidores(as) aposentados.

O convite para que servidores de carreira compusessem a mesa, representando as principais secretarias municipais, foi uma das novidades da cerimônia de posse. Essa foi uma maneira de a nova diretoria demonstrar que o servidor, agora, será sempre prioridade para a gestão Sindicato é pra Lutar.

Várias outras autoridades marcaram presença, todas elas nominadas pelo cerimonialista. Na sequência, os membros da mesa tiveram a oportunidade de congratular a nova gestão.

Discursos

Cada uma das autoridades da mesa foi convidada a discursar. Todos os presentes congratularam a presidente Priscila e os demais membros da diretoria, desejando sucesso à nova gestão. As falas duraram entre meio minuto a aproximadamente três minutos.

Dando prosseguimento à solenidade, o cerimonialista leu a saudação da ex-presidente do SISMMAR, Ana Pagamunici (gestão CSP-Conlutas 2005-2008).

Veja abaixo, o que disse cada uma das autoridades da mesa de honra e a saudação de Ana Pagamunici, na íntegra.

Posse

Após a mesa de honra ser desfeita, a cerimônia prosseguiu com o chamamento para que os todos os membros da Chapa 2 – Sindicato é pra Lutar subissem ao palco. Todos foram aplaudidos ao serem nominados.

Na sequência, o presidente da Comissão Eleitoral, Elizeu Mortean, e a presidente da gestão Novos Rumos do SISMMAR (2015-2019), Iraídes Baptistoni, também foram chamados ao palco.

A Presidente Priscila Guedes na assinatura da ata de posse. Cerimônia foi realizada na Câmara Municipal (02/12/2019) – Foto: Phill/Natal/Sismmar

Mortean deu início ao grande momento da noite, a transferência da posse, fazendo um breve resumo do processo eleitoral, que teve a participação de 66% dos 5.520 servidores(as) filiados aptos a votar. Um número considerado expressivo, já que o voto para a diretoria do SISMMAR não é obrigatório.

O presidente da comissão relembrou os principais números e datas do pleito, que teve dez urnas fixas e 19 itinerantes, com mais de 240 locais de coleta de votos. “Muitos municípios não têm esse número de eleitores. Olha só como é forte essa entidade sindical”, destacou Mortean.

Ainda segundo Mortean, foram analisados vários pedidos de impugnação, com decisões sempre bem fundamentadas, com coerência, transparência e lisura. Por conta do estrito cumprimento do Estatuto do Sismmar, nenhuma ação judicial prosperou.

Feito o resumo do pleito, Mortean convocou os membros da diretoria eleita para a assinatura da ata de posse. Num dos principais momentos da noite, Iraídes entregou as chaves do SISMMAR para Priscila Guedes.

A partir de agora, vocês são diretores e diretoras do SISMMAR, sendo representantes de todos os servidores [filiados ou não]. A responsabilidade aumentou muito. Vocês foram eleitos, Priscila, por vontade da maioria e pelo meio mais democrático, o voto.

Elizeu Mortean, presidente da Comissão Eleitoral do Sismmar

As presidentes

As duas presidentes discursaram. Iraídes, ao se despedir do comando da entidade, desejou boa sorte à nova gestão. “Fizemos nossa parte de 2015 a 2019. Fizemos o que foi possível e conquistamos muitas coisas para os servidores”, disse.

Priscila agradeceu cada um dos servidores que depositaram na Chapa 2 a esperança de mudança para avançar nas lutas. Os agradecimentos foram estendidos aos familiares dos membros da chapa, ao ex-presidente do SISMMAR Claudemir Romancini e à CSP-Conlutas, que não mediu esforços em apoio à Chapa 2.

A presidente empossada lembrou que foram 12 anos de oposição às gestões da CUT. Uma oposição aos princípios, mas nunca às lutas em defesa da categoria. Segundo Priscila, inicia-se agora uma fase de resgate à democracia de base e sem bandeiras partidárias; o resgate do classismo em defesa da classe trabalhadora, que é responsável por toda a riqueza gerada.

Os servidores terão voz e vez no sindicato. Estamos num momento [de ataques aos direitos dos trabalhadores] que não é fácil, mas não temos preguiça de lutar (…). Sindicato forte é um sindicato de filiados e de lutas

Priscila Guedes, presidente do sismmar

Em outro momento marcante da solenidade de posse, Priscila convidou o cerimonialista da noite para se filiar ao SISMMAR. Servidor de postura crítica, professor Erick ainda não havia se filiado por não se sentir representado pela diretoria sindical. Agora, o professor contribuirá com uma gestão sindical classista e de lutas.

“Será a primeira de muitas filiações”, disse Priscila. “Sindicato forte é aquele que tem o reconhecimento de seus trabalhadores. O desafio só está começando. Que avancemos na luta, sempre”, acrescentou a presidente recém-empossada.

Ao fim da solenidade, mencionando o artigo 101 do Estatuto do Sismmar, Mortean declarou extinta a Comissão Eleitoral 2019. A partir de agora, a condução do SISMMAR fica a cargo da gestão Sindicato é pra Lutar.