Capa : : NOTÍCIAS : : Câmara aprova crédito para pagamento da 1ª parcela da Trimestralidade

Câmara aprova crédito para pagamento da 1ª parcela da Trimestralidade

Em sessão ordinária com quatro pautas de interesse dos servidores(as) municipais, nesta terça-feira (18), acompanha in loco pelo SISMMAR, a Câmara Municipal votou a abertura de crédito adicional especial no Orçamento de 2018 para o pagamento da primeira parcela da Trimestralidade. O projeto de lei, destinando R$ 7.124.769,00 para essa finalidade, foi aprovado por unanimidade em primeira discussão.

Isso significa que o dinheiro estará liberado para o cumprimento do acordo firmado entre a Gestão Ulisses Maia (PDT) e a Gestão Novos Rumos do SISMMAR, após aprovação de assembleia da categoria. A homologação do acordo da Trimestralidade ocorreu na Justiça do Trabalho, em 27 de outubro de 2017, após amplo diálogo entre o sindicato e a administração.

O prefeito Ulisses Maia e a presidenta do SISMMAR, Iraídes Baptistoni, com a juíza do Adelaine Panage ao fundo, na homologação do acordo da Trimestralidade (27.10.2017)

Até a homologação, foram 27 anos de espera desde que o ex-prefeito Ricardo Barros deixou de pagar o reajuste salarial trimestral, necessário naqueles tempos de inflação galopante, aos 3.798 servidores(as) que têm direito nessa ação – e herdeiros daqueles que, infelizmente, morreram antes de receber o que lhes era devido.

O acordo prevê o pagamento da soma de aproximadamente R$ 70 milhões, parcelados em sete anos, entre 2018 e 2024. A primeira parcela será paga em outubro. Servidores na ativa e aposentados com direito na ação devem procurar o SISMMAR, a partir do dia 8, munidos de documentos pessoais. Herdeiros devem se informar no telefone 44 3269-1782 sobre os documentos necessários para receber o dinheiro.

Dirigentes do SISMMAR e servidores(as) da Educação aproveitaram o momento para protestar contra a compra de vagas em creches particulares

Outros projetos
Na mesma sessão, os vereadores também aprovaram, em primeira discussão, o adicional de periculosidade para os agentes de trânsito; alteração da lei que trata dos regimes jurídicos, também em primeira discussão, incluindo a possibilidade de indenização da licença-prêmio no fim da relação jurídica com o ente público; e em terceira discussão a compra de vagas em creches particulares.

Em instantes, mais sobre essas pautas no site do SISMMAR.